Treinamentos, Palestras e Coaching

Teste: Qual o seu poder de realização?

Uma auto-avaliação é algo extremamente útil em qualquer processo de desenvolvimento pessoal. Entretanto, para que você possa fazer uma auto-avaliação que lhe traga benefícios, é preciso que suas respostas reflitam seus comportamentos efetivos e não aquilo que você acha que faz ou gostaria de fazer.

Por isto, se você puder contar com a colaboração de uma ou mais pessoas, que o conheçam bem, ou melhor ainda, que negociem com você, suas respostas serão, provavelmente, mais precisas e os benefícios muito maiores.

Assim, dê uma cópia do questionário abaixo para estas pessoas, enquanto você, paralelamente, o responde.

Depois reúna-se com esta(s) pessoa(s) para tirar dúvidas, verificar divergências e procurar chegar a um acordo.

Dê grau 5 se o seu comportamento está sempre de acordo com a proposição;

grau 4 se freqüentemente;

grau 3 se às vezes se aplica;

grau 2 se raramente se aplica a você e

grau 1 se nunca se aplica a você.

QUESTIONÁRIO

5 4 3 2 1
01 Formula objetivos desafiantes que permitem a sua realização profissional e pessoal, bem como o seu aperfeiçoamento contínuo
02 Consegue manter o foco nos seus objetivos mais relevantes
03 Sabe o que fazer para obter resultados
04 Caso sua ação não leve aos resultados que você esperava, consegue efetuar correções sem se punir ou inventar culpados
05 Dispõe de várias estratégias para enfrentar conflitos considerando os interesses de todas as partes envolvidas
06 Identifica vários formas e alternativas de alcançar seus objetivos sabendo escolher as mais apropriadas
07 Sabe enfrentar ou conviver emocionalmente com as situações de ambigüidades, incerteza, insegurança e risco (ou seja, situações que estão fora da sua zona de conforto)
08 Voltado para oportunidades e não para ameaças. Consegue ver e aproveitar as oportunidades existentes nas diversas situações
09 Procura identificar e eliciar, para cada situação
e ambiente, estados mentais e emocionais apropriados para decidir e agir com a máxima efetividade
10 Aprende com o sucesso e os erros próprios
e dos outros
11 Tem e procura cultivar relacionamentos
de qualidade
12 É capaz de agir com energia, paciência,
persistência e determinação
13 Sabe o momento e a forma de ser firme, de mudar ou de conceder nos seus objetivos, decisões e ações
14 É consciente do grau de influência das emoções
nas suas decisões e ações
15 Cultiva crenças fortalecedoras que possibilitam
a utilização de todos os seus recursos para a qualidade e efetividade de suas decisões e ações
TOTAL DE CADA COLUNA
TOTAL GERAL

 

Interpretação

Seu PODER DE REALIZAÇÃO é extremamente alto e você tem alta probabilidade de decidir e agir com grande propriedade na maioria das situações. Sabe manejar as situações de ambigüidade, incerteza e insegurança. Se mantém na busca dos seus objetivos, quando forem adequados e encontra formas apropriadas para alcançá-los. Quando percebe que os objetivos não são mais apropriados, muda, encontrando outros melhores. Vê os compromissos de modo construtivo e não como um obstáculo. Está atento aos sinais e percebe as oportunidades existentes. Também procura fazer as coisas de diferentes maneiras. Sabe resistir ou ceder de acordo com a situação. Vê a situação pelas várias óticas e pontos de vista existentes e consegue identificar todos os interesses. Nas situações de conflitos considera o atendimento de necessidades mútuas e encontra soluções que atendam aos interesses das partes. Dá atenção às tarefas e aos relacionamentos adequadamente. Compreende antes de responder e manifesta as suas expressões emocionais adequadamente. Sabe se comunicar. É tolerante mas firme e decidido.
Seu PODER DE REALIZAÇÃO é muito desenvolvido. Você, tem boa probabilidade de decidir e agir muito bem e dar uma resposta adequada em grande parte das situações. Está num ponto em que pode integrar as várias polaridades, tais como: firmeza e tolerância, falar e ouvir, conceder e exigir. Assim, mesmo que seja uma pessoa condescendente, se a situação demandar um comportamento dominante poderá tê-lo. Se for uma pessoa formal, poderá ter um comportamento informal. Deste modo, não importa quais sejam suas características comportamentais, e as conseqüentes facilidades e capacidades daí decorrentes, poderá ter comportamentos que lhe permitam ter um desempenho adequado numa boa parte de situações. Tem possibilidade de se comunicar melhor, lidar com as situações de tensão e estresse e tratar das questões de relacionamento interpessoal, sem perder de vista os seus objetivos.
Seu PODER DE REALIZAÇÃO precisa melhorar. Você tem média probabilidade de decidir e agir com propriedade e dar uma resposta adequada às diversas situações. Tem um bom caminho pela frente. Deverá procurar ser um maior solucionador de problemas, buscando compreender e diagnosticar melhor as situações, procurando desenvolver várias alternativas para encontrar as soluções. Deve considerar que tudo que faz é uma alternativa. Que existem muitas outras formas e procedimentos de fazer as coisas. Assim, deve procurar entender até que ponto suas dificuldades são decorrentes de questões ligadas aos relacionamentos interpessoais ou ao desenvolvimento das tarefas. As pessoas com esta pontuação tem uma pequena capacidade de resistência às frustrações e preferem fazer as coisas da forma mais tradicional. Em geral se saem melhor caso se relacionem com pessoas com mesmas características comportamentais, ou nas situações em que os padrões, regras e regulamentos estejam bem definidos. Isto é nas situações em que não esteja havendo rupturas e mudanças de paradigmas.
Seu PODER DE REALIZAÇÃO é baixo. Neste nível, as pessoas tem um padrão comportamental bem definido e tem dificuldade em se afastar dele. Se a situação demandar comportamentos diferentes do padrão terá uma baixa probabilidade de decidir, agir e de dar uma resposta adequada. Tem dificuldade de mudar ou não percebe quando a situação demanda outro comportamento. Assim ela terá um comportamento inadequado diante da situação. Em vez de intervir e mudar as situações, freqüentemente está mais voltada para se lamentar e arrumar culpados do que para encontrar soluções. Isto é, mais voltado para o passado do que para o futuro. É como se estivesse querendo que o que aconteceu não tivesse acontecido. Fica chorando pelo leite derramado. O passado é apenas mais um dado do problema. Tem comportamentos defensivos e diante de uma situação defensiva tende a se tornar defensivo também. Ou nunca cede ou cede muito mais do que seria esperado e o necessário. Com relação à tolerância para com as diferenças individuais, ou não tolera nada ou tolera muito mais do que seria admissível. Vê as situações, mudanças e os problemas mais como ameaças do que como oportunidades. Insiste num procedimento que não está dando certo, isto é, dá murro em ponta de faca ou desiste quando devia insistir, e assim, não trata de forma adequada o como, quando e o que fazer para obter resultados. Seu processo de comunicação deixa muito a desejar. Para se sair bem deverá tratar com situações que lhe sejam muito familiares.

 

Considerações Finais


PODER DE REALIZAÇÃO
é a capacidade de avaliar, decidir e agir para obter resultados,

utilizando-se todos os recursos disponíveis com a máxima efetividade. Pode ser definido também, como a capacidade de fazer acontecer.


O PODER DE REALIZAÇÃO é igualmente uma questão de desenvolvimento e amadurecimento pessoal que inclui, também, o desenvolvimento da competência para entrar em estados mentais e emocionais ricos de recursos.

Importa em saber identificar muito bem objetivos relevantes e manter o foco. Decidir e agir como um sistema aberto, isto é, em interação com o meio ambiente, identificando situações e dando respostas adequadas.

Assim, uma pessoa com um alto nível de PODER DE REALIZAÇÃO, de uma forma ou de outra, age de maneira apropriada às diversas situações. Tem uma maior capacidade de usar da melhor forma possível os seus recursos e potenciais, para alcançar os seus objetivos. É criativa ou metódica quando tem que ser.

Já quem tem baixo PODER DE REALIZAÇÃO é uma pessoa que está refratária ou fechada, seja por suas crenças, seja por seus comportamentos. O nível mais baixo de PODER DE REALIZAÇÃO é conhecido por desamparo adquirido.

 

Para melhorar seu PODER DE REALIZAÇÃO aqui vão algumas sugestões:   

  • Procure manter o seu foco, não se deixando levar por solicitações e estímulos indevidos. Assim, gaste sua energia emocional naquilo que de fato é relevante e que lhe permita alcançar seus objetivos em todas as áreas da sua vida (pessoal, afetiva, familiar, profissional, social, financeira e de contribuição social).
  • Procure decidir e agir de acordo com as necessidades de cada situação.
  • Verifique seu sistema de crenças. Todas as grandes realizações estão baseadas em crenças fortalecedoras.
  • Veja cada situação por mais de uma ótica levando em consideração todas as partes envolvidas.
  • Aumente o seu repertório comportamental, isto é, descubra outra formas de fazer as coisas. Tenha em mente que tudo o que se faz é apenas uma das alternativas possíveis.
  • Procure entender e praticar o processo de comunicação. Para se comunicar bem é preciso saber ouvir.
  • Tenha em mente que no processo de comunicação o que importa não é o que se faz, mas sim a resposta que se obtém pelo que se faz.
  • Procure praticar o princípio do primeiro compreenda, depois se faça compreender.
  • Procure desenvolver o seu lado criativo e o seu lado crítico
.
  • Esteja atento às polaridades e saiba manejar com elas. A vida é feita delas. Dia-noite; homem-mulher; contração-expansão; alegria-tristeza; dominante-condescendente; formal-informal.

Finalmente: Analise suas respostas com bastante atenção
e veja quais são os seus pontos fortes e fracos.
 Não pense apenas em melhorar seus pontos fracos.
 Descubra também formas de utilizar muito bem os seus pontos fortes.

(DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS)